14 de fev de 2009

Pela Manhã


Desencontrado nesta estrada
Sob o nada
Sobre tudo
Inteiramente confuso
Suportando a conseqüência
Condiz com sapiência
Tudo que disse antes
Nada sofre por estar distante
Errante por não ser deste lugar
Por não ter a quem amar
Peregrino no próprio coração
Fazendo tudo com noção
Nada o foi ensinado
E nem está preocupado
Aprendeu por conta própria
Seguindo sua sina
Compôs nova rima
E a declama desencontrado,
Buscando se encontrar.


Under®AC

3 comentários:

  1. muito poesia e mim deicha maravolhada e emcantada com tantas coisas lindas, tudo foi deus quem deichou tanta inteligência para cada um de nós, que maravilha desse mundo de meu deus.

    ResponderExcluir
  2. Amei de coração, é muito tocante. Tbm gosto de escrever e de ler o que outros escrevem. Como é bom saber que, apesar desse mundo estar tão maluco e rápido, tem pessoas que tem essa delicadeza e esse olhar meigo da vida! Deus abençoe! Vânia

    ResponderExcluir
  3. gostei demais do poema, lindíssimo que faz tocar a alma da gente,fiquei feliz, pois faz tempo que eui não parava para ler um poema ou poesia, o tempo passa e não se tem tempo para apreciar as coisas belas que nos oferece, bjus.

    ResponderExcluir

comentários apenas sobre poesias.