7 de dez de 2008

Dentro de Mim


Harmonia
Falta onde antes havia
Lágrimas não cessam
Dor, sempre do lado esquerdo,
Suplício desde muito cedo.
Caótica tranqüilidade
Não te ponhas em rimas na minha mente
Nem sabes se sou decente
Dependente de coisa alguma
Caçando dentre as melhores, apenas uma.
Nenhuma irei encontrar
Também não irei desesperar
Despedaçando o âmago
Enquanto sofro, clamo:
Amo a todos, por que ninguém gosta de mim?
Não devia ser assim,
Mas o é
Creia quem quiser
Não me preocupo
Me ocupo
Com tudo relacionado ao nada que sou
Enquanto pensa, eu já me vou
Buscar a tal felicidade
Que por grata oportunidade
Aconteceu assim:
Construiu sua morada dentro de mim.

(Under®AC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários apenas sobre poesias.